Cariocas no Canadá

Translate

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Brasil ou Brazil?








Oi pessoal,tudo bem com vcs?
Faz tempo que não venho escrever algo que sinto mas não estranhem não,isso é normal,a gente vai passando mais tempo fora,vai vendo as coisas de outras formas,as amizades vão se fortalecendo,a gente vai amadurecendo mais e mais e acaba que muda um pouco os hábitos,e com isso o blog acaba ficando meio que em 2º plano.Pelo menos tem sido assim comigo.

Venho falar um pouco de como vejo o Brasil hoje. Não creio ter mais os olhos de uma brasileira nem tão pouco os olhos de uma estrangeira que visita o país em suas férias.
Teremos sempre nossos vínculos por lá,famílias,amigos ... gosto muito de umas coisinhas que não encontro aquí como por exemplo guloseimas específicas,banana prata.. são bobeirinhas que as vezes queremos nos dar. Nada que precisemos para viver obviamente.
Mas o que a gente precisa de fato para viver? Um pouco de supérfluos faz muito bem também. Afinal ''a gente não quer só comida,quer diversão e arte''.


Voltando ao Brasil,com S ou com Z? Não sei mais viu?!
Fomos agora em julho visitar minha mãe que está presa a um longo tratamento de saúde e apesar de estar indo muito bem,não pode se ausentar de sua cidade,médica,etc.. e por isso está impedida de vir nos visitar em Montreal.

Decidimos meio que de repente e chegamos a planejar uma passada pelo RJ para visitar as famílias que moram lá e no interior do estado. Porém aconteceram uns imprevistos com a data de férias de meu marido e acabamos tendo que deixar para uma próxima ocasião essas visitas.

No Rio as coisas estavam bastante ''quentes'' com todo esse movimento de ''acorda Brasil'' e confesso que isso nos assustou um pouco além de também ter me deixado orgulhosa de saber que as pessoas se mexeram na tentativa de mudar alguma coisa por lá.
Sabemos que todo movimento de mudança requer sacrifícios e que é muito difícil manter a paz por todo o tempo,mas vivemos com muita tranquilidade já há quase 5 anos aquí e a perspectiva de ver quebra-quebras,violência,gritaria,me deixou bem preocupada. Mas no final as coisas acabaram tomando outro rumo e fomos direto para o sul do país. Ficamos com minha mãe,matamos um pouco das saudades,revimos pessoas queridas,assistimos a 2 palestras no centro espírita que frequentávamos e demos uma escapadinha durante 4 dias para Bombinhas,SC. Costumávamos ir lá sempre que era possível.

Mas então,além de termos ''metido os pés nas jacas'',nas tortas da São José,no ovomaltine do Bob's,nas trufas da Cacau Show,também  fomos a Churrascaria,restaurante de comida mineira...rsrsrs também nos deliciamos com umas sequencias de camarões a beira mar e curtimos um pouco da praia,areia branquinha e segurança que AINDA encontramos nessa cidadezinha.

Numa dessas vezes que estávamos curtindo o visual do mar  e conversando sobre nosso futuro(já falei sobre nossas intenções aquí no blog),como escapar do inverno,como viver melhor na aposentadoria.. e cogitamos a possibilidade de comprar um cantinho alí em Bombinhas para passar uns 4 meses por ano naquele clima de turistas,caminhando pela praia,comendo peixe e camarões,tomando batida de côco..
Vamos estudar bem essa possibilidade com certeza!


No meio dessa conversa,nossa filha comentou que gosta muito desse jeito mais solto do povo brasileiro,de como as pessoas chegam e falam mais mesmo sem nos conhecer tanto. Achamos legal observar as impressões dela pois qdo viemos embora ela tinha apenas 12 anos recem feitos e agora ja vai completar 17. Isso mostra a percepçãõ˜de alguém que é meio de lá e meio de cá.
Então cada um deu seu parecer de como ''sente'' o Brasil.
Meu marido disse que se sente bem aquí e lá mas que prefere nossa vida daquí.

Tudo correu bem exceto depois de termos sido quase ''obrigados''a comer uma comida que estava quase estragada num restaurante e termos reclamado(com toda educação possível) ao gerente mas a criatura não queria aceitar de forma alguma que não iríamos continuar lá sentados comendo depois disso. Oferecemos para pagarmos as bebidas e entradas mas avisamos que não estava bom o prato principal . Naquele momento a gente começou a sentir saudades daquí,de sermos bem tratados,respeitados,etc..
Mas sabemos que se um dia voltarmos nem que seja para passar temporadas por lá,teremos que fechar os olhos para algumas coisinhas para não ficarmos reclamando e reclamando.

Para mim meu lugar não é lá. Já sabia disso desde que saímos para cá. A cada ida ao Brasil eu tenho mais essa certeza dentro de mim. Não é que não goste das paisagens,das comidas,de algumas pessoas que cruzaram nossos caminhos;a questão vai mais fundo que isso. Não se trata de algo passageiro,uma paixãõ por Montreal,por Westmount;se trata de uma questão de ALMA,de PAZ e isso eu sinto que aquí tem sido meu lugar.
Vejo o Brasil com S e também com Z muitas vezes. Confesso que com Z fica mais confortável,com os olhos da turista que ganha em dólar hoje e mesmo não sendo rica pôde tirar essas férias na beira do mar com aquele gostinho de ''nós conseguimos'',de ''demos a volta por cima''.
Quem acompanha nosso blog,nos conhece bem,sabe que saímos do Brasil numa péssima situação,chegamos aquí e encaramos o frio, a lingua diferente,o não conhecer ninguém e batalhamos,sofremos e vencemos.
 Quero cada vez mais sentir que meu país é aquele que me acolheu,que nos deu o que plantamos e que nos respeita pelo que somos e não pelo que temos ou vestimos.

O Brasil faz parte de mim e sempre fará. Mas somente com aquilo que me orgulho,que não me envergonha. Não tenho problemas em assumir essa posição.

Me dou a pessoas e não a lugares. Sempre!

Vejam umas fotos que tiramos durante nossa viagem:




 Será que entregam aquí? rsrsrs ainda bem que nãõ pq isso engorda MUITO!










 Strogonofe a vontade em qq restaurante de qq shopping center


Comidinha do marido: Risoto de carne seca 


Vaquinhas e a placa da Havan em SC

Jantando no Recanto da Sereia em Itapema,SC




 Realizando um antigo sonho de me hospedar nessa pousada linda! 


 Mil requeijões!!

 Banana prata,a única que gosto!!
















E essa era nossa casinha no Brasil! Agora precisando de uma boa limpeza no telhado que é branquinho..

9 comentários:

  1. Brasil, Brésil, Brazil

    eu tenho esse mix de amor e odio com a terrinha, mas uma coisa é certa, so volto para o Brazil como turista, mas acredito que o Brasil possa mudar e finalmente mostrar sua cara.
    Boa sorte aux brésiliens :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes se torna complicado detalhar o que sentimos pelo Brasil,mas é isso mesmo;relação de amor & ódio .
      Bjs!

      Excluir
  2. Patinhaaaaa!!! Menina que maldade essas fotos todas, tô aguando aqui...kkkkkkk
    Bjs pra vcs, ótima semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maldade nada! Rsrs coisas boas do Brasil!
      Bjs!

      Excluir
  3. Querida Patinha,

    que post gostoso de ler e de ver (tantas comidinhas deliciosas)!!!
    amei, que bom que o passeio foi bom!
    Um beijo Luciana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii!! Menina,falamos hoje desses camarões maravilhosos! Saudades dessas gostosuras!!
      Obrigada!!
      Beijosss

      Excluir
  4. Interessante Patinha saber mais a respeito dessa relação entre o Brasil ou Brazil, as vezes me sinto como você também e olha que ainda não estou no Québec! Mas é sempre bom saber e poder aprender mais sobre essas questões importantes com quem está vivenciando esta realidade.
    Obrigada por compartilhar isso com os leitores de seu blog!
    Beijos
    Raquel Salomão
    http://conexaoquebec.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raquel! Eu quem agradeço e me desculpo pela demora para publicar e responder a vc! Foi uma semana corrida,de pós festa,vem aquela lombeira sabe? rsrs..
      Nossas impressões são sempre algo muito particular,mas as vezes alguém se identifica,certo?
      Volte sempre aquí,nnao percamos contato!
      Bjs

      Excluir
  5. Pode deixar! Imagino que deve ter sido bem cansativo pra vc! Li o Post do "Sonho" e amei!! Não vamos perder o contato! Ainda vou te abusar muito antes de ir pro Québec!! Em dezembro aplico meu processo!

    Um beijo!!

    ResponderExcluir

A melhor resposta à calúnia é o silêncio. (Ben Jonson)